QUALIDADE DO LEITE

Os projetos de qualidade do leite da QCONZ buscam ser práticos, objetivos e adequados a cada sistema de produção, visando sempre a melhoria da qualidade e segurança alimentar do produto final. Os projetos desenvolvidos pela QCONZ envolvem melhorias na CCS, CPP e implantação do programa MRST.

Contagem de Células Somáticas (CCS)

A QCONZ elabora e executa projetos visando a melhoria da CCS do rebanho a nível de fazenda, com práticas simples e objetivas, a fim de garantir uma melhor qualidade do leite entregue à indústria. Nossos consultores buscam atingir nas fazendas as metas pré-estabelecidas, trabalhando baseado na visita de diagnóstico a prevenção, detecção e tratamento dos casos de mastite clínica/subclínica do rebanho e, assim, melhorar a saúde da glândula mamária. Com protocolos, procedimentos e planos de ação bem estabelecidos, a metodologia da QCONZ vem comprovando seu sucesso com resultados de redução da CCS na faixa de 45%. Os projetos de CCS são realizados a médio prazo (mínimo de 9 visitas/fazenda) e nossa equipe está engajada em continuar obtendo cada vez melhores resultados.

Contagem Padrão em Placas (CPP)

A QCONZ elabora e executa projeto visando a melhoria da CPP a nível de fazenda e indústria, instruindo os produtores e técnicos em todos os processos que mais impactam essa variável: limpeza do equipamento de ordenha/tanque e resfriamento do leite. Com projetos que visam orientar e capacitar os produtores e técnicos em todos os processos de produção de leite de forma saudável, a QCONZ comprova seu sucesso com resultados de 90% de redução da CPP.

Programa de prevenção de substâncias inibitórias no leite (MRST)

Com o programa de prevenção de substâncias inibitórias no leite e consequentemente na fábrica, é possível capacitar e conscientizar os produtores e funcionários da fazenda quanto aos riscos e custos do uso indiscriminado de tais substâncias. A QCONZ busca ensinar práticas e procedimentos simples de controle no uso de antibióticos, fornecendo metodologia de gestão clara, na lógica MRST: Marcar, Registrar, Separar e Tratar o animal doente. As visitas baseiam-se em uma conversa com produtores e funcionários a fim de entender a rotina de uso de medicamentos da fazenda, organização da farmácia, preenchimento de check list e formulação de relatório, para assim orientar de forma objetiva as mudanças necessárias a serem aplicadas. Entre em contato e venha conhecer a metodologia que tem alcançado mais de 60% de redução de casos positivos de antibióticos nos laticínios.